Desorganizado, eu? Conheça a eficácia do endereçamento randomizado


A evolução tecnológica da logística vem permitindo, ao longo dos anos, que as empresas escolham as soluções mais adequadas a cada tipo de serviço. No caso do controle de armazenagem, as opções são variadas, indo da mais tradicional àquela onde o tempo de entrega é um importante parâmetro de qualidade, como é o caso das empresas de e-Commerce.

Um exemplo é o serviço Prime Now da Amazon, que permite a entrega de milhares de itens na porta dos consumidores de 27 cidades americanas em apenas uma hora, graças à utilização do endereçamento randomizado. As prateleiras do armazém aparentemente desorganizadas que aparecem no vídeo, com diferentes produtos em um mesmo local, são a razão do sucesso da entrega em tempo hábil.

O tipo de estocagem adotado pela empresa também é chamado de endereçamento dinâmico ou aleatório. Nele, cada SKU (Stock Keeping Unit) é armazenado em posição livre e disponível, segundo critérios pré-definidos e controlados por aplicativos de controle de armazéns, como WMS (Warehouse Management System) ou um WCS (Warehouse Control System) que podem ainda ser customizados.

Em uma armazenagem típica, os itens similares são estocados juntos. Na randomizada, os trabalhadores escaneiam cada item aleatoriamente. Ao registrar um pedido, os computadores identificam onde determinado item está localizado e traçam a rota mais rápida para o funcionário chegar até ele em tempo hábil e preparar a entrega.

Vídeo: Darren Weaver | Alana Kakoyiannis | YouTube

Featured Posts